Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Devaneios de uma morena

Um blog sobre tudo e mais alguma coisa. Um companheiro para todos os dias, a qualquer hora que seja.

Bioderma Sébium Mat

O meu hidratante da Sensilis terminou, finalmente, esta semana. Até aqui, pensava que este seria «O hidratante». Foi o melhor hidratante para peles mistas/oleosas que já tinha experimentei, de facto, e também o que durou mais tempo, graças ao dispensador super inteligente.

 

Ma chegou a altura de comprar outro, sendo que desta vez optei por um bem mais barato. E aproveitando um cupão de 10% de desconto nas lojas Well's, trouxe para casa um hidratante da Bioderma: o Sébium Mat

 

Não podia estar mais feliz com a escolha!

 

O Sébium Mat é um gel-creme hidratante e matificante, de textura fluida e rápida absorção. É ideal para peles mistas e oleosas, como a minha.

Regula a produção de sebo e o brilho excessivo, combatendo ainda o aparecimento das nossas «amigas» borbulhas.

 

Desde que comecei a usar, desde há uns quatro/cinco dias, noto realmente diferenças: e para melhor.

A minha pele está muito mais macia e este hidratante preprara super bem a pele para que depois seja aplicada base, por exemplo.

 

Eu, pessoalmente, só encontro vantagens. Até o aroma é do meu agrado.

 

Quanto ao preço, é bastante acessível para um hidratante de uma marca de qualidade como é a Bioderma

Podem encontrar o Sébium Mat da Bioderma nas lojas Well's por 15.39€ ( ou aqui). 

 

Portanto, minhas queridas, para quem quer gastar pouco e conseguir resultados verdadeiramente bons, esta é uma ótima opção.

 

Alguém usa ou já experimentou? 

 

bioderma1.jpg

bioderma2.jpg

 

 

 

 

 

As manas Olsen

 

Não conheço estas meninas de agora, atenção!

Não consigo olhar para elas apenas como as it girls que, na verdade, agora são; não consigo desligar-me da ideia das Olsen totós, vestidas de igual, fofas e pequenas. 

 

Um dos filmes prediletos da minha infância tem as irmãs Olsen como personagens principais, vejam só. E foi este mesmo filme que me fez começar a pensar que talvez fosse muito engraçado conhecer, um dia, a Austrália. 

 

O filme de que vos falo é o Our lips are sealed, um filme do ano 2000, em que estas miúdas estavam integradas num programa de proteção de testemunhas do FBI e foram obrigadas (oh, que chatice) a ir viver para Sidney, na terra dos cangurus. 

 

Isto não interessa propriamente para este post, ok... mas gosto de me lembrar delas com os seus catorze anos, muito cheias de piada.  

 

Agora são o que se sabe. Abandonaram, já há muito tempo, o mundo do cinema e passaram a focar-se apenas na indústria da moda

 

São vistas, hoje, como verdadeiras it girls, detentoras de um estilo muito próprio e, aos meus olhos, giríssimo e super apetecível. Esqueçam as bebés fofinhas do passado... agora são autênticas mulheres de negócios, construtoras de um império invejável. 

 

Segundo o site Who What Wear, são elas as responsavéis pela afirmação de várias tendências: as Birkenstock, os vestidos compridos (estilo boho), as boyfriend shirts, os óculos retro redondos, entre outras. 

 

Apesar de serem idênticas, são muito diferentes: uma é destra, outra esquerdina; uma gosta especialmente da área da criação, a outra tem queda para a gestão; têm ideias diferentes, gostos diferentes, vestem-se de modo manifestamente distinto. 

 

The Row é a sua marca, fundada em 2006, e é nela que depositam imenso esforço e trabalho para que cresça, sem que para tal se sirvam da possível sombra proporcionada pela fama que, naturalmente, é sua. 

 

São discretas, low profile. E assim tem muito mais piada... Fazem-me gostar ainda mais delas. 

 

Gosto desta ideia de não serem umas miúdas rebeldes, estilo Lindsay Lohan. De não andarem nas bocas do mundo pelos piores motivos. 

 

Ups!, afinal o histórico não está limpo. Recentemente surgiu uma notícia que as gémeas Olsen foram processadas pelas terríveis condições de trabalho a que sujeitavam os seus funcionários. 

 

Todos temos telhados de vidro, está visto. 

 

Digam de vossa justiça, leitoras e leitores: alguma coisa a acrescentar? 

 



Fiquem com algumas imagens

 

 

 

While Mary-Kate and Ashley Olsen rose to fame through acting on the popular '90s series Full House, the twins have since become better known for their success in the fashion industry. They currently boast two sought-after brands, The Row and Elizabeth and James, and they have received the prestigious CFDA Womenswear Award. Come September, they will take on the beauty biz with the launch of their first fragrance for Sephora under their Elizabeth and James label. Click forward to see more of their best fashion moments.Here, the sisters arrive at the CFDA's award nomination event in classic, monochromatic ensembles.

 

O meu bitaite no assunto do dia

Chegou a minha vez.

Depois de passar os olhos por dezenas de comentários de desagrado atrelados a imagens do Passos, por uns, e por manifestações de alegria e felicidade por parte de outros, quero eu mandar o meu bitaite. Acho que também posso. Mas vou tentar fugir um bocadinho à essência do verdadeiro bitaite e vou tentar fundamentar a coisa o melhor que posso.  

 

Leiga (ou devo dizer ignorante?...) como sou em matéria de política, vou tentar ser o mais simples possível relativamente ao que vos quero transmitir. 

 

Ora, para tal, lanço-vos uns quantos tópicos. 

 

- Meio mundo diz que o que hoje se passou no nosso país foi ultrajantemente antidemocrático. Quanto à parte do «ultrajantemente» não concordo, mas não posso deixar de assentir relativamente ao facto de que, sim!, foi um pequeno atentado à democracia. Afinal, não é inconstitucional, não é ilegal...se pode ser feito, pode ser feito. Mas que seja bem feito. 

 

- Porque é que considero que houve um pequeno atentado à democracia? Fácil de explicar. Tenhamos em conta um pequeno exemplo. Temos quatro amigas: a Carla, a Ana, a Maria e a Sofia. A Carla votou na PáF, a Ana no PS,  Maria no Bloco de Esquerda e a Sofia no Partido Comunista. Até aqui tudo bem...cada uma tem liberdade para votar em quem bem decida. Mas agora a Sofia, que votou no Partido Comunista, e que afirma terminantemente que seria incapaz, nesta ou noutra vida, de votar no PS, vê-se obrigada a tacitamente acabar por «colocar» o dito partido no poder. Será justo? Não me parece. 
Realmente, Passos, Portas e os seus compinchas ganharam. Esta «coligação pós-resultados eleitorais» acaba por me parecer algo injusta para todos aqueles que se dedicaram, no4 de outubro, a fazer a cruzinha no quadrado. 

 

- No entanto, apesar de tudo isto, não concordo nem um bocadinho com o estado das coisas. Se fiquei desiludida com os resultados eleitorais? Oh, se fiquei... Muito! E por isso quero realmente que haja uma mudança de paradigma no seio do nosso governo. Quero, muitíssimo, que tudo o que hoje aconteceu possa acontecer de novo, mas dentro daquilo que é, aos olhos de TODOS, politicamente correto. Logicamente nunca será possível reunir consenso a esse nível visto que nós, seres humanos, somos seres extremamente insatisfeitos e difíceis de agradar. No entanto, desejo apenas que as coisas se possam alcançar sem se falar em sedes e fomes de poder (que é o que mais se houve por aí) nem jogadas sujas. 

 

- É precisamente por isto que desejo a intervenção do nosso Presidente da República. Sim, homem! Mas gostava que fosse possível que viesse daí e mandasse fazer novas eleições. Não o é, tenho muita pena. Porque se assim fosse, seria tudo melhor. Ora vejamos... 

 

- É que posto isto, perante um cenário do género(de novas eleições), a esquerda que se unisse. Afinal, o que é uma coligação? Se os líderes conseguem, o «comum dos mortais» também. Assim, qualquer resultado obtido, sobretudo se positivo, teria outro «sabor», e outro valor também. 

 

Claro que isto é uma mente cor-de-rosa a pensar. E sim...depois destas palavras podem todos espingardear que devo viver num castelo com fadas e coisas engraçadas à volta. Mas isto é a minha noção de «politicamente correto» passada para palavras. 

Aos meus olhos, está mais que certo. E não podia deixar de o dizer. 

 

Esta é só uma imagem com alguma graça. O seu fim único não é lesar, de modo algum, o fixe do Obama. É só mesmo ilustrar esta minha falta de jeito para falar de política. 

Vi e derreti #11

Caras, muito caras... mas giras, nas horas. 

 

Não é novidade nenhuma que as botas Ugg são super caras; para muitos, demasiado caras para o tipo de botas que são (afinal, são da família das pantufas...). 

 

Mas o conforto gigante das Ugg, a sua consistência e o facto de serem tão giras e descontraídas ao mesmo tempo faz-me tentar compreender o preço. 

 

Mal vi este novo modelo, com franjas, derreti completamente! 

As Winona Frinje são mesmo giras e eu, que sou uma enorme fã de franjinhas, gosto especialmente delas.

 

O preço é que não é nada convidativo... 169 euros.

 

Mas não podia deixar de vos mostrar!!

 

Ugg // 861007984 Wynona Fringe - Che

 

UGGAustralia_1007984-CHE_09 Large

 

Se clicarem na imagem serão redirecionados para o website da Gardenia. 

Tease

Este post é uma espécie de continuação da exposição do roteiro gastronómico do meu último fim-de-semana, com o João, em Lisboa. 

 

Falei-vos do Madame Petisca, onde jantámos, e falo-vos agora de um espaço que é uma autêntica perdição... o Tease (ou a Tease...nem sei). 

 

Não consigo dizer este nome sem ficar com água na boca. Fala-se em Tease e quero logo por-me a caminho.

É um cantinho pequenino mas cheio de encanto. E junta-se a isso o facto de ser impossível não querer voltar após a primeira visita. 

Pelo menos comigo, foi o que aconteceu. 

 

Trata-se de uma pastelaria diferente. Pelo menos é assim que a vejo, e certamente não serei a única.

 

O aspeto dos seus produtos é muito mais rústico e caseiro do que habitualmente vemos por aí. 

 

Os cupcakes têm um ar pitoresco, para além de delicioso.

Os bolos são terrivelmente bons na tarefa de convencer uma pobre criatura a desejar uma fatia. Ou mais que uma. 

Os croissants são outra maravilha. Só de pensar... 

 

Enfim, não arranjo palavras para descrever não só o fantástico aspeto daquelas gordices todas, nem quão bem sabem. 

 

Acho que o objetivo, no Tease, é cumprido. Afinal, é mesmo bom que a um aspeto ótimo corresponda um ainda melhor sabor. É exatamente o que se pretende numa pastelaria!  

 

Deixo-vos a dica. Deixo-vos (espero) muita vontade de fazerem uma visitinha ao espaço e deliciarem-se com qualquer coisa.

 

Fica na Rua Nova da Piedade, nº 15, Praça das Flores, em Lisboa

 

Alguém já visitou?

 

 

Vá, agora deliciem-se...mas com os olhos. 

 

 

 

tease.jpg

Beijinhos,

Raquel 

 

Ao clicarem em cada uma das fotografias serão redirecionados para a respetiva fonte. 

Fotografias retiradas da página do facebook do espaço. 

 

 

A Carminho e o bob

Sou fã da Carminho, de verdade. 

Muito estudei para os meus exames do semestre passado a ouvir, repetidamente, durante horas e dias a fio, a sua voz, as suas músicas. E não, mentes inquietas... não me cansei! 

 

Mas hoje não vos falo da sua música, do seu fado. Não venho falar da «Carminho-cantora» mas sim da «Carminho-fashion», o que acaba até por ser um nome com alguma graça. Mas foi o melhor que consegui arranjar para distinguir as duas situações. 

 

Pessoalmente, fora do âmbito da cantoria, acho a Carminho giríssima, com um estilo descontraído e cheio de pinta, simultaneamente. 

Acompanho-a no instagram e há dias em que me delicio com as fotografias. 

 

Ontem tive uma enorme surpresa: a Carminho fez um bob

Sinceramente, não sou, nem de perto, a maior fã deste corte de cabelo. Para além de me parecer requerer imenso trabalho todas as manhãs para estar no ponto, acho que torna as pessoas mais velhas. E muito Coco Chanel, também... 

E embora isso não seja terrível, nem nada que se pareça, é pouco prático, pouco «vida real»... nem me consigo explicar bem. 

 

E é por isto que continuo a preferir «Carminho-cabelo-pelos-ombros» em vez da «Carminho-bob»

Mas está gira na mesma, claro está! 

 

carminhobob.jpg

 

Deixo-vos ainda uns looks bens giros!

 

 

 

 

 Opiniões?? 

 

Beijinhos,

Raquel

Madame Petisca

Quando eu e o João fizemos dois anos, em outubro, passámos o fim-de-semana em Lisboa. Foram dois dias super bem passados, entre passeios e muitos ataques de preguiça no sofá. Ah!, e com muitas gordices à mistura...

 

Vou partilhar convosco todos os sítios por onde andámos, todas as coisas deliciosas que provámos. E começo hoje! 

 

Falo-vos da Madame Petisca

 

«A Madame Petisca chegou a Lisboa em Maio de 2015 com um objetivo muito claro e bem definido: proporcionar momentos de sabor e partilha através dos melhores petiscos, vinhos e produtos genuinamente portugueses!» pode ler-se no site. 

 

Foi o João que tratou de tudo. Descobriu o sítio e marcou umas horas antes.

Depois, à noite, lá fomos em direção ao Miradouro de Santa Catarina. E eu confesso que ia completamente às cegas, sem saber o que esperar. 

 

Mal fomos sentados, a primeira pergunta que nos foi feita foi: Já conhecem o nosso conceito? 

Pois a verdade é que não conhecíamos o dito conceito, mas rapidamente ficámos o conhecer. 

 

A palavra de ordem é partilhar

 

«Perca-se na nossa carta,
encontre-se à nossa mesa,
partilhe os nossos petiscos…
E brinde com um copo de vinho na companhia de quem mais gosta!»

 

Escolhemos três petiscos: crepes de presunto, queijo e espargos, ovos mexidos com espargos e farinheira e, para terminar, açorda de gambas. Como sobremesa: um maravilhoso crumble de maçã

 

No geral, muito sinceramente, estava tudo muito bom.
Os crepes surpreenderam-me... para além da apresentação e ideia original, estavam super saborosos. 

 

Também os ovos mexidos estavam ótimos. 

 

Apenas a açorda deixou um bocadinho a desejar. Eu, que sou fã incondicional de uma bela açorda (seja de que tipo for), achei que pecou pela falta de sabor. 

 

Podem consultar aqui o menu.

 

Alguém já visitou? 
Eu confesso que adoraria voltar... 

 

Deixo-vos algumas fotografias que retirei do site. 

 

 

 

Ao clicarem em cada uma das fotografias serão redirecionados para a respetiva fonte. 

Fotografias retiradas do site MADAMEPETISCA.PT 

As over-the-knee boots

Hoje falo-vos das over-the-knee boots

 

A maioria das mulheres que vai estando atenta às revistas e sites de moda e street style, ou que simplesmente vá seguindo as tendências, sabe perfeitamente que estas botas de cano alto e que ultrapassam o joelho vieram para ficar. 

 

Este modelo de botas, clássico dos anos 80, tem vindo a sedimentar-se como um must have para este inverno: tanto usadas com vestidos curtos como com calças. 

 

Mas não sei até que ponto é que estas meninas (...as over-the-knee) devam vir a ser tendência para toda e qualquer mulher. 

 

Não quero ser má, não quero ser destruidora de sonhos, nada disso...mas é preciso ter-se umas perninhas bem magrinhas para se ficar para lá de gira com umas over-the-knee nos pés. 

 

Eu já conheço os dois lados da moeda. A diferença é astronómica: do 8 para o 80...

Pois bem, se eu pudesse também as usava, confesso! São tão giras...! 

Mas fico-me pelas tão minhas queridas ankle boots

 

O que é que vos parece? São giras não são? 

Deliciem-se e inspirem-se com estas fotografias... 

 

 

 

 

 

Ao clicarem em cada uma das fotografias serão redirecionados para a respetiva fonte. 

 

De regresso ao blog... mas cheia de vontade de sair, para outro lugar

Por sorte – ou mero acaso – «apanhei» um título do P3 que me chamou a atenção enquanto «navegava» (ou devo dizer, antes, procrastinava…) pelo tão vasto feed de notícias do Facebook.

Lia-se algo como «os melhores e os piores países para os jovens viverem». Claro que abri. Acho que a maioria dos jovens o faria, fruto do suposto malfadado destino que meio mundo nos apregoa: a emigração.

 

Para começar, nem sei se o dito destino será assim tão desditoso e infeliz como a grande maioria diz e pensa. Mas daqui a uns dias roubarei umas quantas linhas para falar do assunto.

 

Abri o dito link na esperança de encontrar uma coisa, e encontrei outra completamente diferente. Aliás, reformulo, não tao diferente assim, mas não propriamente o que gostava de ter encontrado.

 

Bem sabia que ia encontrar os países nórdicos nos lugares cimeiros. E lá estavam eles: Noruegas, Suécias e «etecetras». Deixai-os estar, lá, quietinhos. Não me puxam nem um bocadinho para viver, vá-se lá saber porquê.

 

E aqueles que me fascinam verdadeiramente – e vá-se lá saber porquê, também – mal figuravam no dito artigo.

 

Ainda que só os conheça das minhas pesquisas no Google, fiquei mesmo muito curiosa para visitar esses quantos países. (Quase) dava um mindinho para me por, agora, numa avião, com a melhor das companhias, direitinha para outro continente.

 

Qual continente? – perguntam vocês, espero. Oceânia, leitores. Hemisfério sul. Se estiverem a olhar de frente para o mapa-mundo, são aqueles países do canto inferior direito. 

Austrália, Nova Zelândia… (e Fiji para umas férias do outro mundo!)

 

E voltam vocês a perguntar: mas espera lá, para viver ou para visitar?

 

Se eu não soubesse que as condições de emigração, para lá, são tão complicadas; se eu não estivesse a meio de um curso de direito;.... até aspirava a poder viver lá, num desses mini paraísos (ainda que cheios de bicharada e tsunamis, terramotos e coisas dessas sempre à espreita).

Assim sendo, fico-me pelo sonho – um grande, enorme sonho – de poder visitar, um dia.

 

Nas próximas semanas vou falar um bocadinho sobre estes países e dar-vos a conhecer as minhas razões para colocar estes três países no meu top 3.

 

Beijinhos e desculpem a ausência de ultimamente, mas o dever chamou-me (a.k.a. frequências),

 

Raquel

 

image1 (1).JPG

 

It's halloween time! | O dia das bruxas está a chegar!

O Halloween vai sendo cada vez mais tido em conta por aqui, nem que seja porque serve de temática para muitas festas e eventos de fim de outubro.

 

O que acho engraçado é que aqui, na nossa terrinha, e como é normal (atenção!), disfarce de dia das bruxas pressupõe teias de aranha, sangue e muito preto. E chapéus de bruxa, também!

 

Mas fruto da globalização, fenómeno este que já nos tem vindo a aproximar deste dia «festivo» que é o Halloween, as ideias para vestimentas também se vão alterando.

 

Deixo-vos algumas ideias adotadas pelas tão nossas conhecidas Victoria’s Secret Angels. Have fun e, se for caso disso, inspirem-se!

 

 

 

 

 

 

Alessandra Ambrosio

 

 

Sara Sampaio
(YOU GO GIRL!!!!)

 

 

Adriana Lima (e respetiva família...todos amorosos)

 

 

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D