Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Devaneios de uma morena

Um blog sobre tudo e mais alguma coisa. Um companheiro para todos os dias, a qualquer hora que seja.

De regresso ao blog... mas cheia de vontade de sair, para outro lugar

Por sorte – ou mero acaso – «apanhei» um título do P3 que me chamou a atenção enquanto «navegava» (ou devo dizer, antes, procrastinava…) pelo tão vasto feed de notícias do Facebook.

Lia-se algo como «os melhores e os piores países para os jovens viverem». Claro que abri. Acho que a maioria dos jovens o faria, fruto do suposto malfadado destino que meio mundo nos apregoa: a emigração.

 

Para começar, nem sei se o dito destino será assim tão desditoso e infeliz como a grande maioria diz e pensa. Mas daqui a uns dias roubarei umas quantas linhas para falar do assunto.

 

Abri o dito link na esperança de encontrar uma coisa, e encontrei outra completamente diferente. Aliás, reformulo, não tao diferente assim, mas não propriamente o que gostava de ter encontrado.

 

Bem sabia que ia encontrar os países nórdicos nos lugares cimeiros. E lá estavam eles: Noruegas, Suécias e «etecetras». Deixai-os estar, lá, quietinhos. Não me puxam nem um bocadinho para viver, vá-se lá saber porquê.

 

E aqueles que me fascinam verdadeiramente – e vá-se lá saber porquê, também – mal figuravam no dito artigo.

 

Ainda que só os conheça das minhas pesquisas no Google, fiquei mesmo muito curiosa para visitar esses quantos países. (Quase) dava um mindinho para me por, agora, numa avião, com a melhor das companhias, direitinha para outro continente.

 

Qual continente? – perguntam vocês, espero. Oceânia, leitores. Hemisfério sul. Se estiverem a olhar de frente para o mapa-mundo, são aqueles países do canto inferior direito. 

Austrália, Nova Zelândia… (e Fiji para umas férias do outro mundo!)

 

E voltam vocês a perguntar: mas espera lá, para viver ou para visitar?

 

Se eu não soubesse que as condições de emigração, para lá, são tão complicadas; se eu não estivesse a meio de um curso de direito;.... até aspirava a poder viver lá, num desses mini paraísos (ainda que cheios de bicharada e tsunamis, terramotos e coisas dessas sempre à espreita).

Assim sendo, fico-me pelo sonho – um grande, enorme sonho – de poder visitar, um dia.

 

Nas próximas semanas vou falar um bocadinho sobre estes países e dar-vos a conhecer as minhas razões para colocar estes três países no meu top 3.

 

Beijinhos e desculpem a ausência de ultimamente, mas o dever chamou-me (a.k.a. frequências),

 

Raquel

 

image1 (1).JPG

 

1 comentário

Comentar post

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D