Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Devaneios de uma morena

Um blog sobre tudo e mais alguma coisa. Um companheiro para todos os dias, a qualquer hora que seja.

O problema do tempo

tempo.jpg

 

A falta de tempo é uma pedra no sapato. Daquelas que irritam muito. Daquelas que não podemos tirar porque naquele momento descalçar o sapatinho e abanar para a pedrinha cair não ficaria nada bem.

 

Não ter tempo é ingrato e faz aumentar os níveis de stress. E geralmente nem pedimos tempo para tudo. Só para o mais importante ou para o que precisa de mais tempo ou para o que precisa mesmo de tempo.

 

E não temos. E dizemos mal da nossa vida. Atacamos ferozmente, com palavras e mudanças de humor, tudo o que fazemos no tempo que temos, e que não queremos fazer. E repetimos milhões de vezes que melhor seria gastarmos o filho da mãe do (pouco) tempo com coisas mais úteis, mais do nosso agrado. Que assim o tempo passa a correr e ali estamos nós: a estudar, a lavar a loiça, a trabalhar, a arrumar a casa, a fazer trinta por uma linha. Tudo mau, claro. Para o bem bom, isso, não há tempo que chegue.

 

Mas de vez em quando, vindo sabe-se lá de onde, aparece-nos tempo. Q.B.? Não… Parece sempre pouco. Dizemos sempre de antemão que não vai chegar. E usamo-lo. Abusamos dele. Aproveitamo-lo bem, mas pior do que devíamos. Chegamos ao fim com vontade de voltar ao início. De ter outra vez tempo. Mas mesmo assim, descontentes com a chegada do fim, com os níveis de tempo outra vez quase no zero, acabamos sempre tão mais felizes. E é tão bom…

 

PS: Aguardo ansiosamente uns minutos para poder escrever mais qualquer coisa, e sair mais de casa, e apanhar sol… Por favor, senhor ou senhora que manda nesta coisa do tempo: lembre-se de mim.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D