Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Devaneios de uma morena

Um blog sobre tudo e mais alguma coisa. Um companheiro para todos os dias, a qualquer hora que seja.

Chegou e veio para ficar #1

Camurça (1).png

 

 

 

Diz-se por aí que soa tudo melhor em inglês. Talvez até seja verdade. Por exemplo: suede para aqui, suede para ali… CAMURÇA, pá. Não é uma palavra bonita, mas vamos lá «aportuguesar» a coisa.

 

A camurça andou por aí, desaparecida, perdida no tempo. Mas eis que ela regressa, mais forte do que nunca, pronta dar um ar étnico, boho, anos 70 à primavera e verão deste ano.

 

Deixo-vos as minhas peças preferida em camurça desta estação, embora ainda não me tenha atrevido (nem sequer pensado) a comprar nenhuma. Por dois motivos: pelo preço, que é muito pouco simpático; porque há mil peças diferentes e seria muito complicado ter de escolher entre um blusão ou uma carteira ou umas botas... São todos giríssimos!! 

 

E vocês? Estão numa de voltar aos tempos de Woodstock? Pronunciem-se! 

 

 

Remodelação no blog

logo + flores.PNG

 

Deu-me na cabeça e fiz uma super remodelação no blog.

 

Insatisfeita com o primeiro resultado e sedenta de por mãos à obra para (tentar) por isto um à minha maneira, lutei contra o meu computador ainda uns bons dias, muitas horas. Deparei-me com mil e quinhentos obstáculos que me levaram grandes pesquisas para os poder ultrapassar, obstáculos que me puseram os nervos em franja. Agora, algumas doses de paciência depois, tenho os olhos mais vermelhos que nunca, a cabeça feita num oito, mas uma enorme vontade de começar a escrever no meu «novo» blog

 

E é mesmo verdade... Um espaço remodelado faz milagres. Dá-nos outro conforto, outro ânimo, outro alento. Fazemos tudo melhor onde nos sentirmos realmente bem. E aqui vos espero, neste (não só meu mas) nosso cornerzinho em forma de blog, para falarmos de tudo e mais alguma coisa, para eu devanear, para nós devanearmos. 

 

Até já,

Raquel

 

 

 

Para os nateiros e nateiras deste país

Trago uma má notícia para todos aqueles que, como eu, caíram no erro de pensar que o bolo menos calórico nas vitrines das pastelarias seria o pastel de nata. Hoje pude comprovar que isso não é verdade, infelizmente... (Mas adianto que não serei menos "nateira" por isto)

 

De acordo com vários sites e blogs que visitei, verifique que o pastel de nata tem (segundo uma tabela nutricional de um Dr. Não sei que – perdoem-me a falha) 298 kcal por 100 gramas, sendo então um dos bolos com menor densidade energética. Isto, claro, comparando-o com o queque ou o bolo de arroz que, por exemplo, tem 404 kcal por 100 gramas.

No entanto, o bolo com menos calorias é... Tcharan: a tarde de maçã (196 kcal por 100 gramas).

Mas atenção... Continuam TODOS a ser autênticas bombas calóricas. Que bom... Isto faz-me sentir tão bem...

 

Mas a verdade é que precisamos de uns miminhos em forma de comida de vez em quando. E eu até vos posso dizer que, segundo o que me parece, o pastel de nata faz bem à sanidade mental de uma pessoa; é quase um propulsor de felicidade!!! Assim já podem todos comer. Aliás, podemos...

Beijinhos,

Raquel

image.jpg

Aos sushi lovers...

Atenção mega apaixonados pelos rolinhos nipónicos: o primeiro festival de sushi na europa é… em Portugal!

 

O sushi – que para muitos não passa de peixe cru – veio para ficar. Para mim não é uma moda, é um simples gosto. Não se gosta só porque é giro gostar, porque fica bem, porque está «in»... Isso seria parvo.  Como a pessoa «x» gosta de chocolate, eu posso muito bem gostar de sushi.

 

Há quem prove e fique fã, e depois há os indecisos – que não sabem se gostaram ou não, com tendência a tentar de novo e a finalmente admitir que sim, gostaram. Depois há os que quase vomitam e os que simplesmente se recusam a provar. Eu adoro, adoro, adoro… era bem capaz de comer sushi todos os dias. Tenho a certeza de que não me fartava...! Mas as salmonelas falariam por si.

 

Bem… para estes como eu, informo que nos dias 2, 3 e 4 de julho vai decorrer o SUSHI FEST em Oeiras. A organização adianta que poderemos contar com sushi super fresco e de ótima qualidade, preparado por reconhecidos chefs de suhi, bem como com alguns dos melhores nomes da música em Portugal. A juntar a isto vem uma área somente dedicada à cultura nipónica. 

 

Sim ou não?

 

Por mim é um grande sim… mas antevejo esses dias enfiada entre milhões livros e coisas da faculdade. Snif snif… Sushi fest, vem mim!!!

 

Sem Título.jpg

Cartaz do evento

 

 

 

 

 

Beijinhos,

Raquel

Amor de Biscoito?...Um grande sim!

 

Hoje experimentei uns biscoitos fantásticos, absolutamente deliciosos.

 

Num pacotinho giríssimo, super querido e que dizia «Amor de Biscoito» vinham os ditos cujos. O sabor correspondeu na perfeição ao ótimo aspeto que logo lhes reconheci. Estaladiços q.b., no ponto!

 

Neste caso, os meus biscoitos eram de noz. Mas corri para a internet para tentar saber um bocadinho mais sobre a marca e ainda procurar outros possíveis sabores de biscoitos. Deu vontade de receber todos os biscoitos e bolachinhas em casa, no momento, para devorar até mais não. 

 

No site pude ler que a empresa afirma que nasceu para ser «mais do que uma fábrica de biscoitos», e que os biscoitos e bolos secos produzidos são feitos «segundo receitas caseiras e tradicionais». E mais, que «a seleção cuidada dos ingredientes e o modo como são confecionados deixa em quem os saboreia a sensação de que poderiam ter sido feitos pelo próprio». Bem… talvez possa vir a ter essa sensação um dia mais tarde, após trinta mil workshops de biscoitos. Os vossos ainda ganham aos meus! 

 

Deixo-vos a sugestão de provarem estes fantásticos biscoitos. Contudo, não sei onde os poderão encontrar à venda , nem se estão realmente à venda noutro sítio que não Ansião, que é o «local de origem» da marca, pelo que percebi. Mas não deixem de visitar o site! Aqui fica ele: http://www.amordebiscoito.com/. Ao menos que possam comer com os olhinhos!

 

photo.jpg

 

 

Se já tiveram oportunidade de provar deixem a vossa opinião.

 

Beijinhos,

Raquel

Bye bye Gisele

 

É hoje que a modelo mais bem paga do mundo diz adeus aos desfiles. Bye bye Gisele… mas só nas passerelles.  

 

Aos 34 anos, a supermodelo brasuca, linda e maravilhosa, Gisele Bündchen, explica que se despede porque sentiu que o corpo pediu para parar e porque tem também vontade de se dedicar mais à família e a outros projetos. 

 

Mas calma! Não stressem, não achem que puff!... e a Gisele desaparece de cena. Isto não será uma verdadeira aposentadoria. Esta despedida não significa o fim da sua carreira no mundo da moda - a Gisele continua a trabalhar, mas não nas passerelles. Aliás, nem chega a por de parte, por completo, a hipótese de voltar a desfilar de quando em vez. Desculpem possíveis supermodelos em ascensão, não é desta que se livram da diva…

 

 A Gisele começou a sua carreira aos 14 anos, no Brasil, e está realmente feliz com tudo o que alcançou, com o caminho percorrido até aqui. Qualquer uma de nós estaria, não é verdade? E reparem: já lá vão vinte anos…quem diria?

 

supermodel acabou por se despedir no mesmo sítio onde começou: no Brasil. Mais precisamente num desfile da Colcci, na Semana da Moda de São Paulo.

 

Bem Gisele... sei que não é um bye bye definitivo, mas vá... até loguinho! 

 

 

image1.PNG

 

 

 

 

Adeus pânico dos 5% de bateria... com estilo e por muitos €€€€

 

 

 

op.png

 

Meninas… todas sabem quem é a Olivia Palermo, certo? As que não sabem ponham-se a procurar no Google e deliciem-se com as fotografias. Sim, ela é capaz de ter um olho um bocadinho mais fechado que o outro, mas a simetria é uma grande seca.

 

 

 

Esta mulher giríssima e cheia de pinta, em pareceria com uma marca inglesa (Aspinal of London), criou uma carteira – batizada de «Marylebone tech tote» -que é nada mais, nada menos, que uma carteira com um carregador incorporado para iPhone e iPad.

 

O que é que isto quer dizer, trocado por miúdos? Que enquanto uma pessoa se passeia por aí (e passeia também a bela da carteira) não tem de estar preocupada com o grande tormento dos 5% de bateria.

 

Só foram produzidas trinta carteiras desta edição especial e o dinheiro das vendas foi doado na sua totalidade a uma associação cujo fim é desenvolver projetos de cooperação e iniciativas de responsabilidade social, salientando-se as áreas da educação, formação, sustentabilidade.

 

Agora a parte chatíssima da coisa: o preço da amiga… Podem levar a carteirinha para casa pela «simpática» quantia de 1300 euros! Quero já três…

 

Mas nem tudo é (tão) mau. Podem adquirir uma «não edição especial Olivia Palermo» por 1040, 1170 ou 1300 euros… e ainda as há mais caras. 

 

Confesso que acho as tech giríssimas, que não me importava de ter uma, mas só um dia quando for podre de rica… No dia de são nunca, lá para o fim da tarde.

Se estão exatamente como eu, aos menos deliciem-se com as imagens.

 

Beijinhos,

Raquel 

 

carteiras aspinal.png

 

Aos sushi lovers...

Atenção mega apaixonados pelos rolinhos nipónicos: o primeiro festival de sushi na europa é… em Portugal!

 

O sushi – que para muitos não passa de peixe cru – veio para ficar. Para mim não é uma moda, é um simples gosto. Não se gosta só porque é giro gostar, porque fica bem, porque está «in»... Isso seria parvo.  Como a pessoa «x» gosta de chocolate, eu posso muito bem gostar de sushi.

 

Há quem prove e fique fã, e depois há os indecisos – que não sabem se gostaram ou não, com tendência a tentar de novo e a finalmente admitir que sim, gostaram. Depois há os que quase vomitam e os que simplesmente se recusam a provar. Eu adoro, adoro, adoro… era bem capaz de comer sushi todos os dias. Tenho a certeza de que não me fartava...! Mas as salmonelas falariam por si.

 

Bem… para estes como eu, informo que nos dias 2, 3 e 4 de julho vai decorrer o SUSHI FEST em Oeiras. A organização adianta que poderemos contar com sushi super fresco e de ótima qualidade, preparado por reconhecidos chefs de suhi, bem como com alguns dos melhores nomes da música em Portugal. A juntar a isto vem uma área somente dedicada à cultura nipónica. 

 

Sim ou não?

 

Por mim é um grande sim… mas antevejo esses dias enfiada entre milhões livros e coisas da faculdade. Snif snif… Sushi fest, vem mim!!!

 

Sem Título.jpg

Cartaz do evento

 

 

 

 

 

Beijinhos,

Raquel

Para os nateiros e nateiras deste país

Trago uma má notícia para todos aqueles que, como eu, caíram no erro de pensar que o bolo menos calórico nas vitrines das pastelarias seria o pastel de nata. Hoje pude comprovar que isso não é verdade, infelizmente... (Mas adianto que não serei menos "nateira" por isto)

 

De acordo com vários sites e blogs que visitei, verifique que o pastel de nata tem (segundo uma tabela nutricional de um Dr. Não sei que – perdoem-me a falha) 298 kcal por 100 gramas, sendo então um dos bolos com menor densidade energética. Isto, claro, comparando-o com o queque ou o bolo de arroz que, por exemplo, tem 404 kcal por 100 gramas.

No entanto, o bolo com menos calorias é... Tcharan: a tarde de maçã (196 kcal por 100 gramas).

Mas atenção... Continuam TODOS a ser autênticas bombas calóricas. Que bom... Isto faz-me sentir tão bem...

 

Mas a verdade é que precisamos de uns miminhos em forma de comida de vez em quando. E eu até vos posso dizer que, segundo o que me parece, o pastel de nata faz bem à sanidade mental de uma pessoa; é quase um propulsor de felicidade!!! Assim já podem todos comer. Aliás, podemos...

Beijinhos,

Raquel

image.jpg

Feliz Dia Mundial do Café para todos!

Hoje, dia 14 de abril, é o Dia Mundial do Café

 

Como sabemos (e alguns de nós sabem-no bem demais) o café é das bebidas mais consumidas no mundo. Tem benefícios, malefícios, mas isso é como tudo na vida. 

 

A origem do café remonta a terras etíopes, século IX. Reza a lenda que um pastor deu conta de que os seus carneiros ficavam mais espertos, mais vivaços, quando comiam folhas e frutos do cafeeiro. O próprio pastor acabou por experimentar os frutos e sentiu uma maior vivacidade e energia. Um monge da região, depois de saber desta história, começou a utilizar uma infusão dos frutos do cafeeiro para poder resistir ao sono enquanto orava. 

 

Nós, Portugueses, estamos abaixo da média europeia a beber café. O que ninguém diria, a julgar pelas mesinhas das pastelarias e dos cafés, e também pelas filas nas lojas Nespresso. E acho que os próprios tugas acham que consomem muito café... mas enganam-se.

 

Ficam a saber que são consumidos, em média, 4,7 quilos de café por pessoa por ano, valor abaixo do consumo médio no resto da Europa (que é de 6,4 quilos por ano), segundo os dados da Associação Industrial e Comercial do Café. Uma diferença ainda bastante considerável. 

 

Aos que gostam muito, aos que são completamente rendidos e aos quase dependentes do café, resta-me desejar um feliz dia mundial do vosso grande companheiro de muitas horas (não todas, claro, porque isso seria péssimo para a vossa saúde, deixem-me que vos diga). E hoje, bem, podem abusar um bocadinho mais... Vamos lá igualar o resto da Europa! Só não contem comigo - é que o café e eu não nos damos propriamente bem. 

dia mundial do café.png

 

 

Beijinhos,

Raquel

  

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D